Pesquisa, redação e edição : Fany Ruah. Nenhuma outra pessoa está autorizada a falar pelo site ou representá-lo. Não participamos da CIL. Somos um site de iniciativa privada.
NÃO TEMOS LOJA, NÃO PRODUZIMOS PRODUTOS KOSHER. SITE DA FAST KOSHER PORTUGAL
English website: ww.kosherinportugal.com

FRUTAS, LEGUMES E GRÃOS - KOSHER PARVE

Os alimentos que não são nem carne nem leite são chamados parve (neutros). Isto significa que eles não contêm carne nem leite, nem em seus derivados, e que não foram cozidos ou misturados com nenhum alimento de carne ou de leite.

Ovos, peixes, frutas, hortaliças, grãos, cereais e sucos naturais, massas, refrigerantes, café, chá e muitos tipos de balas e lanches são exemplos de alimentos parve.

Frutas e verduras in natura de todos os tipos podem ser compradas em feiras, supermercados, etc, sem necessidade de atestado de cashrut. O mesmo é válido para cereais e grãos, como farinha de trigo, de milho, de mandioca, fubá, aveia, arroz, feijão, ervilha, lentilha, folhas em geral (estas devem ser verificadas antes de usar). Todos estes produtos, se cozidos ou industrializados, só podem ser comprados se houver supervisão rabínica.


Verduras, frutas e hortaliças
Hortaliças frescas, frutas e grãos, em seu estado natural e não- processado, são kosher e parve. Podem ser consumidos tanto com laticínios como com carne. No entanto, uma vez que uma hortaliça foi combinada com um produto de carne ou de leite, se torna respectivamente um produto de carne ou de leite.

A Torá proíbe comer vermes e insetos, vivos ou mortos. As verduras, frutas e hortaliças devem ser minuciosamente examinadas. Entre as verduras incluem-se folhas (alface, agrião, espinafre, couve, couve flor, brócolis, etc), grãos (feijão, lentilha, grão de bico, milho para pipoca, etc) e frutas (morango, maçã, etc).

Sumos - todos os 100% só fruta são permitidos sem selo, menos os que contém sumo de uva

NOZES, AMENDOAS E OUTRAS FRUTAS SECAS:De forma geral as nozes, amêndoas, avelãs e amendoim crus não precisam de certificação.

As que são fritas em óleo, assadas a seco ou temperadas, requerem certificação porque geralmente levam algum tipo de tratamento a base de gelatina e óleos durante o processo. As que são assadas dentro da casca são aceitas sem certificação.Esses frutos geralmente não são atacados por pragas mas verifique antes se a casca está perfurada, o que pode ser um sinal de bichinhos no interior o que a torna não kosher.

Folhas - todo tipo de folha, como alface, repolho, agrião, salsão, salsinha, cebolinha, etc. costuma conter vermes. Para que possam ser usadas devem ser deixadas de molho por mais ou menos meia hora em água com vinagre, ácido acético ou germicida para matar os vermes. Assim, é mais fácil removê-los posteriormente. A seguir, folha por folha (mesmo as pequenas) devem ser lavadas em água corrente e examinadas contra a luz para constatar que estão isentas de qualquer verme. As vezes, os vermes das folhas são da própria cor da folha. É muito difícil distinguí-los, necessitando muito cuidado na hora da verificação.

Couve-flor e brócolis - nestes dois legumes é praticamente impossível detectar vermes, pois contêm infindáveis folhinhas minúsculas e de difícil acesso. Por isso, em muitas casas judias não se costuma comê-los ou come-se somente os talos após bem verificados.

Berinjela - antes de cozinhar ou assar deve-se cortá-la ao meio em pedaços para se certificar de que não contém vermes. Às vezes, a berinjela não mostra nenhum sinal externo da presença do verme, porém este cresce dentro dela de forma visível (costuma deixar rastros de areia).

Tomates - pepinos, batata, cenoura, cebola, alho, abobrinha, mandioquinha, entre outros, se encontram na categoria de legumes mais simples de verificação, já que ao serem cortados, qualquer um poderá notar se estiverem estragados e desta forma, descartá-los para o consumo.

Os vegetais processados, como os congelados ou enlatados, podem apresentar sérios problemas de cashrut. É preciso verificar se possuem selo ou se estão em listagens confiáveis.


GRÃOS

Grãos - feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico, etc. devem ser colocados de molho em água por várias horas antes de cozinhar, facilitando assim a verificação. Depois devem ser examinados cuidadosamente, certificando-se que não contêm orifícios que comprovam a presença de vermes.
É costume abrir o grão-de-bico na metade, após terem sido colocados de molho, pois os vermes não deixam orifícios visíveis nesta leguminosa.

O milho de pipoca deve ser bem observado, um por um, se não contém orifícios ou pontos pretos, indicando a presença de vermes. A espiga de milho deve ser colocada de molho no vinagre antes de cozida; se contém vermes, estes saem depois deste molho.

Os grãos de arroz devem ser verificados para que não tenham extremidades pretas indicando terem sido comidos por vermes.


Farinhas
Em países tropicais, o clima quente e úmido favorece a proliferação de vermes e insetos. Isto faz com que seja obrigatório peneirar as farinhas EM PENEIRAS MUITO FINAS antes de sua utilização.
Mas a peneira pode deixar passar ovos de insetos, por este motivo, deve ser utilizada imediatamente após a peneiração. Se for bem estocada sob refrigeração ou no freezer, (a 0º c) não precisa ser peneirada novamente por um período de dois a três meses.

Farinhas cujos grãos não passam pela peneira deverão ser examinadas da mesma forma que grãos. Ex: farinha de fubá, centeio, semolina, farelo e germe de trigo.


Macarrão

Se não tiver selo, deve ser liberado para consumo sem selo ou com sistema de lote (com selo) por um rabino ortodoxo (listas). Ao ficar guardado deve ser verificado antes do cozimento em busca de pontos pretos. É aconselhável guardá-lo na geladeira mesmo cru.

Mesmo que bem examinado, se for constatado após cozido que o alimento contém pelo menos três vermes, todo ele deve ser jogado fora.


Fonte: Chabad

PORQUE NÃO HÁ LISTA DE PRODUTOS KOSHER?
Eu recebo muitos emails pedindo a "lista" de produtos kosher que se pode comprar em Portugal.
Não há esta lista porque simplesmente não há produtos glatt kosher à venda em Portugal. Não há compradores suficiente para um restaurante ou loja kosher funcionar.

Uma lista dos produtos kosher ou até glatt kosher que eventualmente ou sazonalmente estão à venda em diversos lugares diferentes, deve seratualizada constantemente, pois alguns lotes de um mesmo produto podem ser kosher e outros não, portanto, nem estes produtos podem ser definidos como sempre kosher. Não temos equipe para manter esta lista atualizada.

No Corte Ingles há uma pequena seção kosher, onde alguns produtos estão à venda, mas nem sempre disponíveis.

Existem alguns produtos de Belmonte e arredores que são kosher, mas nem todos glatt kosher, ou Chalav Isroel. Há vinho tinto kosher da Adega da Covilhã, OU-mevushal, mas são lotes de 2011, pois ele não é mais produzido.